PM e Exército contra Arrastões

20 de agosto de 2018

Depois desse domingo de intensa e alegre atividade, amanheço a segunda-feira com a notícia da ação da Polícia Militar e das forças de intervenção em Niterói e São Gonçalo.

São comuns os arrastões em que bandidos saqueiam carros nos acessos à ponte Rio Niterói. Nas duas últimas semanas, pelo menos três foram registrados o que seguramente motivou a operação de hoje.

Parece que tudo foi bem articulado. Enquanto a tropa da intervenção fazia blitz no Jardim Catarina, em São Gonçalo, os PMs fecharam as rotas de fuga, já em Niterói, onde se deu o tiroteio e pelo menos cinco bandidos acabaram mortos e um policial foi ferido. Muitas armas e munições foram apreendidas.

A essa hora a notícia já se espalhou por todos os meios de comunicação e aqui escrevo apenas para dar o depoimento pessoal, a partir do relato que ouvi de vítimas de arrastões.

As famílias nos carros se desesperam, muito menos pelo medo de perder bens materiais e muito mais por serem potenciais alvos dos tiros disparados a esmo ou deliberadamente contra as pessoas, incluindo crianças.

A presença do Estado e o uso legal e adequado da força reduz a ousadia dos delinquentes, cuja valentia reside na superioridade material que lhe dão as armas e a sensação de impunidade.

Estão de parabéns as tropas que procuram recuperar o território do Rio de Janeiro, para segurança das pessoas de bem.