A Cabra do Nelson Rodrigues

26 de agosto de 2018

Caminhar pelo Estado provoca devaneios para quem vive trancado no Plenário sem janelas da Câmara dos Deputados. Ainda em São José, olhando a paisagem, fui despertado para uma cabra solitária em meio ao terreno contíguo ao da reunião que iria começar. Fui até ela, com a lembrança de Nelson Rodrigues e a cabra que pastava em terreno baldio, que virou personagem de inúmeras crônicas do saudoso escritor.

Sem muita esperança de acariciá-la aproximei-me e, para minha surpresa veio até mim, que não sabia estar sendo observado por um grupo de pessoas, seguramente achando esquisito visitar a cabra.

Só quando ela veio até minha mão é que percebi que me olhavam, porque aplaudiram, mas espantaram a cabra. Vejam só: