Na FLIP, Com Marina

4 de agosto de 2014

 É bom renovar a esperança de combater sem perder a ternura.

Miro e Marina em Paraty (na FLIP)

Encontrei Marina Silva na Festa Literária Internacional de Paraty em meio a abraços e afagos de pessoas que reconhecem nela um símbolo das lutas futuras pela ética na política e pelo desenvolvimento sustentável (expressão que nos conduz imediatamente a pensar na preservação da natureza, o que não é pouco, mas que se amplia quando Marina enfatiza que o ser humano é o grande beneficiado nessa luta).

Dentre outros temas, falamos sobre educação, saúde, habitação, saneamento, segurança e…água. Há mais de trinta anos, trabalhos de urbanistas já indicavam que o crescimento desordenado dos grandes centros colocaria em risco o abastecimento de água, o que agora já se torna muito nítido, especialmente em São Paulo.

Nosso encontro aconteceu na área externa dos grandes eventos, onde expressões da literatura popular, como os cordelistas Querindina e Macambira e o trovador Geraldo Fernandes falavam de suas obras. Talvez aí esteja uma evolução da FLIP, com as palestras dos convidados brasileiros e estrangeiros, por um lado e, na Praça, livre de ingressos, o espaço para a exibição dos talentos da arte popular.

Foi a chance para agradecer a Marina o apoio à minha candidatura, que ela expressou em gravação que pode ser acessada clicando aqui.

 

Outras fotos da FLIP

paraty3 paraty2 paraty4